quarta-feira, 8 de agosto de 2012

#






Hoje, eu não quero ver o sol

vou prá noite, tudo vai rolar

O meu coração é só um desejo de prazer

Não quer flor, não quer saber de espinho

Mas se você quiser tudo pode acontecer no caminho

Mas se você quiser sou pedra, flor, espinho

Automóveis piscam os seus faróis

Sexo nas esquinas, violentas paixões

Não me diga não, não me diga o que fazer

Não me fale, não me fale de você (Fale de você, fale de você)

Mas se você quiser, eu bebo o seu vinho

Mas se você quiser sou pedra, flor e espinho

Eu quero te ter

Não me venha falar de medo

Não me diga não

Olhos negros, olhos negros

Eu quero ver você

Ser o seu maior brinquedo

Te satisfazer

Olhos negros, olhos negros

Olhos que procuram em silêncio

Ver nas coisas, cores irreais

O seu instinto, é o meu desejo mais puro

Esse seu ar obscuro

Meu objeto de prazer

Mas se você quiser, eu bebo o seu vinho

Mas se você quiser sou pedra, flor, espinho

Eu quero te ter

Não me venha falar de medo

Não de me diga não

Olhos negros, olhos negros

Eu quero ver você

Ser o seu maior brinquedo

Te satisfazer

Olhos negros, olhos negros

Pedra, Flor, Espinho - Barão Vermelho ]


Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo.
Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele.
Sou inconstante e talvez imprevisível.
Não gosto de rotina. Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso, e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas pala
vras.
Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo.
São poucas as pessoas pra quem eu me explico...



[Bob Marley]#

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Mais uma de amor


"Quem já viu moça tanto sentimento assim 
Onde é que você vai chegar 
Os sorrisos que um pranto não pode suportar 
São esses amores loucos e soltos que nos tomam a alma
Mais dizem que esses sentimentos machucam, nos fere e amargam
Mais não é suficiente a dor para quem carrega tanto amor
É preciso entender tanta coisa nesse jogo de amar
Ai então decidimos que nessas horas ninguém mais pode optar
É se lançar e esperar nunca naufragar "

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Amor - Vinicius de Moraes


                                  Amor
Vamos brincar, amor? vamos jogar peteca 
Vamos atrapalhar os outros, amor, vamos sair correndo 
Vamos subir no elevador, vamos sofrer calmamente e sem precipitação? 
Vamos sofrer, amor? males da alma, perigos 
Dores de má fama íntimas como as chagas de Cristo 
Vamos, amor? vamos tomar porre de absinto 
Vamos tomar porre de coisa bem esquisita, vamos 
Fingir que hoje é domingo, vamos ver 
O afogado na praia, vamos correr atrás do batalhão? 
Vamos, amor, tomar thé na Cavé com madame de Sevignée 
Vamos roubar laranja, falar nome, vamos inventar 
Vamos criar beijo novo, carinho novo, vamos visitar N. S. do Parto? 
Vamos, amor? vamos nos persuadir imensamente dos acontecimentos 
Vamos fazer neném dormir, botar ele no urinol 
Vamos, amor? 
Porque excessivamente grave é a Vida.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Carlos Drummond de Andrade - Memória


Memória


Amar o perdido
deixa confundido
este coração.
Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.
As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.
Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão. 

‎Silêncio - Carla


Silêncio 
- E assim se abrem os horizontes 
No momento em que tudo é nada 
O silêncio te invade.

Los Hermanos - Deixa estar ♪



Eu sei, que na verdade eu não consigo entender o nosso amor
Que o teu silêncio fala alto no meu peito
E que nós dois, estamos juntos na distância
Discrepância do destino! ♪

^Clarice Lispector^

‎"Não se pode andar nú,nem de corpo,nem de espírito."
 Clarice Lispector

Regulamento - Flora Figueiredo






Eu não juro nada
por coisa alguma,
pois que todo caminho 
é de incerteza.
A ordem se desarruma,
a história se desajeita,
o arranjo troca e vira a mesa.
Tampouco prometo.
Nesse jogo de regras e tratos,
rolam os dados,
mudam os fatos,
num ciclone célere, inclemente.
Só o que posso fazer é me
entregar completamente
a toda causa que eu me dedicar,
a cada tempo que eu puder viver,
a cada amor que me fizer amar



sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Carlos Drummond de Andrade, in 'As Impurezas do Branco'


Essas Coisas
«Você não está mais na idade 
de sofrer por essas coisas.» 


Há então a idade de sofrer 
e a de não sofrer mais 
por essas, essas coisas? 


As coisas só deviam acontecer 
para fazer sofrer 
na idade própria de sofrer? 


Ou não se devia sofrer 
pelas coisas que causam sofrimento 
pois vieram fora de hora, e a hora é calma? 


E se não estou mais na idade de sofrer 
é porque estou morto, e morto 
é a idade de não sentir as coisas, essas coisas? 


Carlos Drummond de Andrade, in 'As Impurezas do Branco'

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012


E quanto a mim, te quero, sim
Vem dizer que você não sabe
E quanto a mim, não é o fim
Nem há razão pra que um dia acabe ^^



Além Do Que Se Vê - Los Hermanos


‎"É preciso força pra sonhar e perceber
Que a estrada vai além do que se vê" \o/


---------- [ LUA CHEIA] - Chico Buarque


"Mas você me navegou mares tão diversos
E eu fiquei sem versos, e eu fiquei em vão "

_________Ivan Lins


"É às vezes tudo é lindo
Às vezes tudo engana
Maaaaaaaaaass!
Basta um beijo teu e eu
Ai, ai, ai, ai, ai, ai... "

Retrato Em Branco e Preto - Chico Buarque


"O que é que eu posso contra o encanto
Desse amor que eu nego tanto
Evito tanto
E que no entanto
Volta sempre a enfeitiçar
Com seus mesmos tristes velhos fatos
Que num álbum de retrato
Eu teimo em colecionar "

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

in Água Viva - Clarice Lispector



Minha verdade espantada é que eu sempre estive só de ti e não sabia. Agora sei: sou só. Eu e minha liberdade que não sei usar. Grande responsabilidade da solidão. Quem não é perdido não conhece a liberdade e não a ama. Quanto a mim, assumo a minha solidão. Que ás vezes se extasia como diante de fogos de artifício. Sou só e tenho que viver uma certa glória íntima que na solidão pode se tornar dor. E a dor, silêncio. Guardo o seu nome em segredo. Preciso de segredos para viver.


in Água Viva
Clarice Lispector





segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Livre como um Deus - Nando Reis


O que me faz feliz São coisas pequenas ]




Não fique triste assim
Não vale a pena
Erros e acertos
São filhos do mesmo pai
E a mãe que fez a dúvida
Deu vida a certeza
O tempo há de mostrar
O mundo se transformar



Guarde esse amor
Ele é todo seu
Lindo como a flor
Livre como um deus [ ... ]

Mário Quintana.






"O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser."


 Mário Quintana.


Mil galáxias - Nando Reis


E eu falei,
Contra toda a granada disparada
Pela minha ansiedade
E a fragilidade e a insegurança
Sobre toda a vontade desenhada
Pela minha intensidade
E a ingenuidade de uma criança
Que é você que eu quero
Com você eu quero me casar.


E eu farei,
Contra toda a risada e a maldade
Que minha imbecilidade
Deixou margem pra desconfiança.
Contra todo o mau olhado e a inveja
De quem não se basta, sobra na irrelevância
Pois é você que eu quero
Pra você eu quero me entregar



E eu falei pra você
Mas tudo que eu disse,
Talvez,
Não tivesse mesmo que acontecer
Mas você é a razão

Mil galáxias - Nando Reis




Não sei
Quantos habitantes vivem no mundo
Se são representantes
De vidas passadas
naquele instante
desapareceram
não vi mais nada
por que
imediatamente num só segundo
no seu sorriso
o infinito que mil galáxias
resguardavam
todo o tempo
some no espaço

sábado, 7 de janeiro de 2012

O Tom do Amor - Paulinho Moska




O amor vai te contar um segredo
Não precisa ter medo
Nem sair correndo
O amor nasce pequeno
Cresce, fica estupendo
Às vezes o amor está ali
Você nem tá sabendo
O amor tem formas, formas, aromas,
Vozes, causas, sintomas
O amor...
É mãe, é filho, é amigo,
Às vezes num canto esquecido existe amor
Antigo, antigo
O amor que cuida, parte e assusta
Que erra e pede desculpas
Às vezes o amor quer ferir
E se cura doendo
O amor tem formas, formas, aromas,
Vozes, causas, sintomas
O amor...
É pausa, silêncio, refrão
E explode nessa canção
O amor vai te contar
Um segredo, fica atento, repara bem
Que o meu amor é todo seu
Antigo.

Trecho - Vinicius de Moraes


Quem foi, perguntou o Celo
Que me desobedeceu?
Quem foi que entrou no meu reino
E em meu ouro remexeu?
Quem foi que pulou meu muro
E minhas rosas colheu?
Quem foi, perguntou o Celo
E a Flauta falou: Fui eu.


Mas quem foi, a Flauta disse
Que no meu quarto surgiu?
Quem foi que me deu um beijo
E em minha cama dormiu?
Quem foi que me fez perdida
E que me desiludiu?
Quem foi, perguntou a Flauta
E o velho Celo sorriu.

Persistência - Carla

Ah! 
Se todos soubessem os mistérios da minha alma 
O desejo de ser livre 
O meu ser errante que quiça liberdade 
O que é ser livre?
Mutos encontram a liberdade 
Sou pequeno como um suspiro 
Tenho desejos avassaladores e tempestuosos 
Que fazem dessa liberdade um refúgio 
Não sou, não quero ser, não mudo.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Fases - Carla

'Sou de fases e quando estou em uma fase sou profunda vou ao fundo de tudo, vou além do que imagino poder ir. "

Chico Buarque - A Mais Bonita




Não, solidão, hoje não quero me retocar
Nesse salão de tristeza onde as outras penteiam mágoas
Deixo que as águas invadam meu rosto
Gosto de me ver chorar
Finjo que estão me vendo
Eu preciso me mostrar


Bonita
Pra que os olhos do meu bem
Não olhem mais ninguém
Quando eu me revelar
Da forma mais bonita
Pra saber como levar todos
Os desejos que ele tem
Ao me ver passar
Bonita
Hoje eu arrasei
Na casa de espelhos
Espalho os meus rostos
E finjo que finjo que finjo
Que não sei

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

...Clarice Lispector




[ "Pouco sei sobre o amor. Apenas lembro-me que o temia e o procurava." ] _______________♥


...Clarice Lispector

Clarice Lispector


Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.


Clarice Lispector

(( Nos somos !


Somos um todo e fazemos parte de um quase nada


Vivemos e lembramos momentos que são exclusivamente nosso


Deixamos que a nossa história fizesse parte da estrada que temos que seguir


Somos luz e sombra, medo e a ousadia


Somos a capacidade de ser mais de querer mais de viver o “mais”


Não hesitamos o sentimento o tornamos mais perto mais palpável


Sabemos o que queremos, e sabemos mais ainda vivenciar o bom o inesquecível ...

[Olhar ]




"Talvez a palavra não te invada e tudo o que você espera esteja morto
A fascinação do silencio que te deixo é pra não te mostrar meu ser fraco e sujo
Peço-te que não inquiete tua alma com definições sobre o que eu sinto
Não queira decifrar o que te digo você não percebe, mas existem segredos que são nossos em minha retina 
Apenas ouça com o olhar de quem nada precisa falar, sinta como eu sinto e então entenderas o quanto te decifro
Na imensidão que mergulho te desejo e te convido a ir mais fundo porque é preciso 
É necessário escuta precisamos disso te convido a vim comigo
Mergulhar em mim me fazer de abrigo me afaga de beijos e depois não esqueça o que eu te digo
Nada em mim é mais explícito do que as minhas palavras e são elas que expõem os meus desejos 
Mas preste atenção nas formas em que te digo veja como não é impossível  
E quando entenderes o que eu sinto saberá vim comigo 
E o sabor das palavras ficara em cada olhar expressivo 
E a curiosidade do teu ser insaciável ficara comigo."

Ivan Lins


Daquilo que eu Sei


Daquilo que eu sei
Nem tudo me deu clareza
Nem tudo foi permitido
Nem tudo me deu certeza...
Daquilo que eu sei
Nem tudo foi proibido
Nem tudo me foi possível
Nem tudo foi concebido...
Não fechei os olhos
Não tapei os ouvidos
Cheirei, toquei, provei
Ah Eu!
Usei todos os sentidos
Só não lavei as mãos
E é por isso que eu me sinto
Cada vez mais limpo!
Cada vez mais limpo!
Cada vez mais limpo!              


                                                                                   -->  Ivan Lins

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Los Hermanos


'Todo o carnaval tem seu fim
Todo o carnaval tem seu fim
E é o fim, e é o fim
Deixa eu brincar de ser feliz,
Deixa eu pintar o meu nariz "


Aldir Blanc [ Catavento e Girassol ]


"Nenhum dos dois se entrega
Nós não ouvimos conselho:
Eu sou você que se vai
No sumidouro do espelho
Eu sou do Engenho de Dentro
E você vive no vento do Arpoador
Eu tenho um jeito arredio
E você é expansiva
(o inseto e a flor)
Um torce pra Mia Farrow
O outro é Woody Allen...
Quando assovio uma seresta
Você dança, havaiana
Eu vou de tênis e jeans
Encontro você demais:
Scarpin, soirée
Quando o pau quebra na esquina
Você ataca de fina
E me oferece em inglês:
É fuck you, bate-bronha
E ninguém mete o bedelho:
Você sou eu que me vou
No sumidouro do espelho
Meu catavento tem dentro
O vento escancarado do Arpoador
Teu girassol tem de fora
O escondido do Engenho de Dentro da flor
Eu sinto muita saudade
Você é contemporânea
Eu penso em tudo quanto faço
Você é tão espontânea!
Sei que um depende do outro
Só pra ser diferente
Pra se completar
Sei que um se afasta do outro
No sufoco somente pra se aproximar
Cê tem um jeito verde de ser
E eu sou mais vermelho
Mas os dois juntos se vão
No sumidouro do espelho"

Tati Bernardi

"Tenham um pouco de paciência comigo vai, é só uma fase em que estou exigente e acho tudo um porre. Um grandessíssimo porre."
























Tati Bernardi

Fabrício Carpinejar


"Bipolar é pouco pra mim. Sou multipolar."






Fabrício Carpinejar

Fernanda Mello


"Em uma época em que os desejos duram o tempo de uma estação, amar virou coisa de gente corajosa."






















Fernanda Mello

Tati Bernardi


"Um brinde à mim, que já passei por tanta merda e continuo aqui, de pé."




Tati Bernardi

Eduardo Alves da Costa


Eis o fragmento de Eduardo Alves da Costa:




No caminho com Maiakóvski


"[...]


Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem;
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.


[...]"

Relicário


"E o que os olhos não vêm
O coração pressente,
Mesmo na saudade
Você não está ausente"

domingo, 1 de janeiro de 2012

*Caio Fernando Abreu*


"Chega em mim sem medo, toca no meu ombro, olha nos meus olhos, como nas canções do rádio. Depois me diz: — “Vamos embora para um lugar limpo. Deixe tudo como está. Feche as portas, não pague as contas nem conte a ninguém. Nada mais importa. Agora você me tem, agora eu tenho você. Nada mais importa. O resto? Ah, o resto são os restos. E não importam.”




*Caio Fernando Abreu*